O Anti-Carlismo no Jardim de Infância

17/09/2014 at 10:44

Desde a reeleição de Jacques Wagner ao governo do estado da Bahia, e mais severamente desde a eleição de ACM Neto (Grampinho) para a Prefeitura de Salvador há dois anos, as esquerdas bahianas (ou ao menos de sua capital) parecem perdidas – e, diante disso, têm feito escolhas ao meu […]

Uma Maçã na Cabeceira V

12/08/2014 at 16:53

Por menos de um ano, de abril de 2013 até fevereiro do presente, David Butter (como um Roland Barthes de subúrbio) manteve um Tumblr que (in)voluntariamente servia de uma semiologia mitológica (diria até mesmo uma banalogia) da Idade da Zoeira em que vivemos. O blog culminou nas Jornadas de Junho, […]

Uma Ontologia do Armário

13/07/2014 at 11:32

(para Rômulo Henrique, ainda e sempre) Sem óbice de ter sido uma aproximação fundadora da detestável Teoria Queer, a idéia de uma epistemologia do armário não deixa de ser interessante – padece contudo de um problema de princípio lógico: uma epistemologia que não se reporte a uma ontologia terá até […]

Cultura dos Notáveis & Comuns da Cultura

25/05/2014 at 13:25

Dos grandes ganhos institucionais da redemocratização brasileira de 1988, talvez o maior seja os Conselhos deliberativos formados pela sociedade civil com função de controle sobre secretarias e ministérios específicos – principalmente os Conselhos de Saúde, fundamentais para a relativa independência que a Reforma Sanitária tem. Embora constitucional, estes conselhos nem […]

Outras baias, outros rios

16/05/2014 at 7:49

“Outra Bahia Outro Bonfim, no futuro outra Bahia: um novo Porto Seguro; Outra Bahia de outros carnavais (…) Suspensa na ponte aérea entre o Rio de Janeiro e o Ceará (…) ‘Pra me deixar, tem que me amar por inteiro’” Confraria da Bazófia E eu a amei. Amei esta cidade […]

Antoine Doinel às cegas (ou Lacombe Lucien no escuro)

26/04/2014 at 8:44

Com muito frisson nas viadagens institucionais, adquiridas & congênitas, estreou faz duas semanas o primeiro longa metragem de Daniel Ribeiro, Hoje Eu Quero Voltar Sozinho; há nisso, como soe de sempre ser, dois enganos: o filme não é irreprochável, e por outro lado não pode nem consegue (ainda bem!) resvalar […]